RENATA VEINERT Cerâmica Artesanal

  • Instagram - Renata Veinert
  • Facebook - Renata Veinert

A paixão de Renata Veinert pela cerâmica percorreu um longo caminho de estudo e aprendizado para entender que a cerâmica é a arte que a inspira.


Embora teve seu primeiro contato com a cerâmica ainda na faculdade de Belas Artes, foi frequentando ateliês de amigos que iniciou, com pinceis e tintas nas mãos, seu caminho de descobertas. Durante 7 anos Renata dedicou-se à pintura em cerâmica de baixo esmalte, enquanto profissionalmente dedicava-se à formação e especialização em pedagogia Waldorf, com a qual trabalhou como educadora infantil por 12 anos.


Em 2010 as peças utilitárias que Renata Veinert pintava, despertaram outro interesse – o de fabricar suas próprias peças de cerâmica: “senti a necessidade de produzir minhas próprias peças com liberdade para criar”, conta a ceramista que nessa época já recebia algumas encomendas.

Começa assim um novo caminho artístico: o trabalho com a cerâmica de alta temperatura – um desafio intenso, longo e de grande amadurecimento.


Renata conheceu o ateliê de uma renomada ceramista, com quem passou a estudar e praticar – “o mundo se ampliou com o torno elétrico e com o passar do tempo me apaixonei pelas técnicas e ciclos desse trabalho e decidi montar um ateliê na minha casa para poder me dedicar ainda mais”, relembra a ceramista.


Buscou ampliar seu conhecimento em diferentes técnicas com diferentes profissionais e seu envolvimento com a arte despertou o desejo pela profissão.


Junto com a maternidade, encerrou seu trabalho como educadora infantil para poder dedicar- se à sua filha e ao seu ateliê.

o ateliê

É em um pequeno e aconchegante espaço com portas de vidro em meio a um lindo jardim que a ceramista Renata Veinert produz manualmente cada uma de suas peças.


Nesse espaço ela oferece produtos para pronta entrega, assim como recebe encomendas de clientes. Renata cuida de tudo pessoalmente – desde o estudo da peça, que envolve forma, textura, tamanho e cor, até sua criação no torno e todas as outras fases necessárias para que possa ser esmaltada, queimada e finalmente ser embalada para a entrega.